28 de dez de 2011

OS TEUS OLHOS

Se teus olhos falassem, amor
Mesmo que só por um instante,
o (meu) mundo pararia
para ouví-los

Teus olhos, castanhos,
são convites brilhantes
de uma linda e misteriosa
sinfonia.

E quão sortudo é
aquele que vislumbra
teus acordes.

Mas eles não falam, amor.
Teus olhos, na realidade,
discursam.

Um comentário:

  1. Tetê, amo seus poemas, mas amo, ainda mais, quem os escreve.
    Sua,
    D.

    ResponderExcluir